Rating: 3.6/5 (250 votos)

ONLINE
1



A dona “Ametista” e eu!

A dona “Ametista” e eu!

 

Hoje vou narrar um período que chamo de cápsula do tempo. Vou chamar minha personagem de “Ametista” (nome fictício para preservar a identidade da pessoa). Ainda tenho a família da dona Ametista cadastrada até hoje e todos dessa família posso chamar de amigos devido ao longo período de relacionamento e de bons e maus momentos de convivência, rsrs.

Os trabalhos na comunidade sempre renderam excelentes frutos de convivência. Voltando a dona Ametista. Ela possuía uma banca de verduras e frutas, ela sempre combinava comigo se eu precisasse de comprar alguma coisa, ela me venderia a um preço mais camarada e por muitas vezes me doava, ela sempre teve um bom coração. A dona Ametista permitiu que eu tornasse sua casa um ponto de referência para a comunidade. Sempre que acontecia alguma ação ou movimento na unidade de saúde ou na própria comunidade eu utilizava sua residência/comércio para fixar cartazes e até mesmo para que a própria dona Ametista servisse de divulgadora das informações de suma importância para o público alvo das atividades de saúde. Era muito bom ouvir: 

“Ei, a Roberta pediu para avisar que terá a pesagem das crianças lá na unidade de saúde”.

 

Amo essas lembranças, hoje o que me trouxe a essas lembranças foi uma particularidade, a família da dona Ametista foi a primeira a despertar minha atenção, o seu grupo familiar no inicio eram dezesseis pessoas cadastradas para somente quatro cômodos que formavam a sua casa. As idades bem variadas, filhos, netos, genros e noras, nossa, que casa! sempre cheia; sempre muitos trabalhos; que histórias! No início foi muito difícil ajudar a todos, tive que priorizar o meu trabalho focando nas crianças e nas mulheres. Trabalho esse muito voltado as vacinas e a temática saúde da mulher, principalmente o uso do anticoncepcional e das Infecções Sexualmente Transmissíveis. No início minhas investidas não surtiram muitos efeitos, mas eu sabia que ali eu estava plantando boas sementes. Hoje a família ainda é bem numerosa, são nove pessoas que convivem no espaço dos quatro cômodos, tenho ainda muito que fazer aqui... Vou caminhar mais um pouco, mais tarde retorno com mais um novo Oh! de casa, forte abraço a todos!

 

Postado em: 09/09/2018

 

 

Sou Roberta Fernandes Pereira, tenho 49 anos, sou casada, tenho três filhos, moro no bairro Vale do Sol em Viana-ES há 26 anos. Sou Agente Comunitária de Saúde há 14 anos. Minha micro-área faz parte da equipe da Unidade de Saúde do bairro Areinha. "Falar da minha profissão é difícil por sentir as emoções a flor da pele, sei dizer que gosto muito, há dificuldades sim, mas a tempos eu tenho olhado tudo como uma boa oportunidade de por em AÇÃO todo meu conhecimento e a sim promover saúde." 

 Calendário da saúde




Sites dos Conselhos:


Sites Úteis: